Ter um espírito estável e voluntário

SALMOS 51

10 Cria em mim, ó Deus, um coração puro, e renova em mim um espírito estável.

11 Não me lances fora da tua presença, e não retire de mim o teu santo Espírito.

12 Restitui-me a alegria da tua salvação, e sustém-me com um espírito voluntário.

13 Então ensinarei aos transgressores os teus caminhos, e pecadores se converterão a ti.

O salmista Davi foi um homem segundo o coração de Deus. Ele tinha esta condição não por não ser pecador, mas por ter qualidades que agradaram o coração de Deus. Nestes versos, vemos algumas qualidades de Davi.

  • Primeiramente ele pede ao Senhor um coração puro e a renovação do espírito para ser estável.

Sabemos que o Senhor não se agrada com uma pessoa de espírito dobre, logo Ele se agrada de uma pessoa com um espírito estável. Vemos que, o último fruto do Espírito Santo é auto-controle, uma pessoa que não perde o controle de suas emoções é uma pessoa estável, que não muda, que sabe o que quer, sabe aonde quer chegar e o que quer alcançar. 

Um espírito estável não muda conforme a situação, as circunstâncias difíceis não mudam a sua direção e, principalmente um espírito estável não se permite corromper e nem ser subornado.

  • Segundo, pede para o Senhor restituir a alegria da salvação e lhe suster com um espírito voluntário

Oras, alegrarmos com a alegria da salvação já devia nos bastar completamente, uma pessoa que se alegra por sua salvação é uma pessoa grata, que não faz petições desnecessárias ao Senhor, que se contêm com o que lhe foi oferecido, reconhecido que, ainda que lhe faltasse todas as coisas, ainda assim, estaria com a mais importante delas, a salvação.

Mas o salmista não se contenta com o próprio contentamento e ainda pede, para ser altruísta. Ele solicita um espírito voluntário, que faça as coisas de boa vontade, sem obrigação, sem ser forçado e nos verso seguinte vemos a direção de seu pedido, por isto podemos dizer, que solicitou se esvaziar de seu próprio eu para servir a outros. Vemos:

13 Então ensinarei aos transgressores os teus caminhos, e pecadores se converterão a ti.

O salmista fez a petição de um espírito voluntário para ensinar os caminhos do Senhor a outros, para ser instrumento de salvação na vida de pessoas, para ser usado voluntariamente para a conversão de muitos. Ele estava solícito ao Senhor. Com o seu coração completamente nas coisas do Reino de Deus.

Que venhamos a ter este mesmo desejo, de ter um espírito estável, alegre e voluntário. 

Shalom

 

//pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js


//

%d blogueiros gostam disto: